#spfw20a 4ºdia: Do Candoblé à Stanley Kubrick

   Olá Pessoal! O São Paulo Fashion Week continua e a vontade de estar nele também. É muito gostoso saber mais sobre qual tendência vai estar em alta? Qual foi a inspiração do estilista? Ler e ouvir comentários das pessoas mais conceituadas da moda nacional e aprender um pouco com eles é muito gratificante. A moda como uma expressão da arte e da história faz com que meu apreço por ela não tenha fim.

O quarto dia do evento foi assim como os outros dias, INCRÍVEL! O desfile de Giuliana Romanno mostrou a mulher contemporânea com doçura e cortes minimalistas. As peças tiveram um toque mais híbrido, ou seja, tiveram algumas calças que pareciam saias, vestidos que pareciam com duas peças. A cartela de cores foi bastante delicada que apoiam-se nos tons de azul, branco e amarelo.

4 dia spfw 4 dia spfw1

Direção criativa: Giuliana Romanno; Styling: Pedro Sales; Beleza: Silvio Giorgio; Trilha: Deborah Falci; Direção geral: Zee Nunes; Inspirações: Bahia, busca por paz e serenidade; Materiais: Laise geométrico vazado que lembra renda, seda, jacquard de seda duchesse, o vichy devoré e linho.

O segundo desfile do dia foi do Lino Villaventura, para quem não sabe, além de ser estilista, Lino é figurinista de teatro, isso explica muito a veia performática que ele adora usar nos desfiles bem como, na sua criação no universo cênico. Esse talentoso estilista paraense preza pelos materiais exóticos como palha e peles de cobra além de valorizar  o trabalho manual na confecção de suas peças. Nessa coleção os elementos característicos de Lino esteve lindamente presente nas peças que continham muitos bordados e caimentos assimétricos.

spfw 4 dia 2spfw 4 dia 3spfw 4 dia 4

Direção criativa :Lino Villaventura; Beleza: Marcos Costa; Trilha sonora: Felipe Venâncio; Direção de desfile: Lino Villaventura e Augusto Mariotti; Inspirações: Nenhuma em especial; o próprio repertório da marca. Materiais: Seda pura, organza, gaze de seda pura, gaze devorê, tule de seda.

O desfile de Patricia Viera fez meu coração bater mais forte nessa coleção para o verão. Amei as cores, saias godês, dourado, estampas bem tropicais e pasmem, tudo em couro!!! Patricia Viera se apaixonou pelo couro quando foi trabalhar para uma linha de sapatos, a Company e Companhia dos Pés, depois disso ela em sua criação transforma o couro em peças lindas que muitas vezes é preciso tocar na peça para perceber que não se trata de um outro tecido.

patricia vieira parícia vieira 2 patrícia vieira 3

Direção criativa: Patricia Viera; Styling: Felipe Veloso; Beleza: Max Weber; Trilha sonora: Zé Pedro; Inspiração: Costa Rica; Materiais: Couro pintado à mão, couro com efeito de laise, couro rendado, franjas e macramês feitos do material.

Os tons neutros e laços grandes marcaram o desfile da Acquastudio assinado por Esther Bauman. As influências do japonismo é vista nesse desfile de uma maneira muito inusitada, a estilista trouxe o Japão através da representação da cerejeira que, para quem não sabe, é uma flor que simboliza Deusas.

acquastudioacquastudio 1

Lenny Niemeyer é bastante conhecida por suas peças de biquínis, também pudera, ela cria biquínis inesquecíveis desde 1979 quando atuava em grandes marcas como Fiorucci e Andrea Salleto. Nesta coleção ela se inspirou no carnaval e fez uma leitura mais sobrea dessa festa perpassando desde o malandro no início do desfile com listras em seguida o pierrô nos losangos e naipes de baralho, depois lembrando da Carmem Miranda mais contida na mistura de listras e flores e, por fim, a quarta-feira de cinzas com os tons neutros sem esquecer das serpentinas.

lenny lenny 2 lenny3 lenny4

Direção criativa: Lenny Niemeyer; Styling: Daniel Ueda; Beleza: Silvio Giorgio; Direção e casting: Zee Nunes e Bill MacIntyre; Design de luz: Maneco Quinderé; Trilha: Dynamic Coral e Orquestra; Direção orquestra: Maestro Renato Zanuto; Inspiração: Os clássicos bailes de Carnaval e blocos de fantasia; Materiais: Crepe, lycra, linho, georgette de seda, algodão texturizado.

 O desfile da GIG Couture está a cara do meu universo, muito vintage! A grife teve como inspiração os anos 60, com saias godês e cintura marcada. As candys colors deram um toque todo especial que as “girlies” adoram e os acessórios um ar todo futurista. Gina Guerra conseguiu dar texturas aos tricôs causando um efeito único combinando com a inspirações da art noveau do arquiteto Charles Mackintosh.

GIG Couture GIG Couture 2 GIG Couture 3

Direção criativa: Gina Guerra; Styling: Daniel Ueda; Beleza: Robert Estevão; Trilha sonora: DJ Bitt; Direção de desfile: Ruy Furtado; Inspirações: A geometria, o art noveau e as cores do arquiteto escocês Charles Mackintosh e os anos 60; Materiais: Tricô com diferentes texturas, efeito tridimensional, jacquard no tricô.

Ousadia é a primeira palavra que me vem à cabeça para descrever o desfile Têca por Helô Rocha. Inspirada nas religiões afro-brasileiras como o candomblé e os orixás, Helô propôs para o verão de 2016 muito poder à mulher brasileira. Comemorando 10 anos da marca, esse desfile impactou e mostrou que são apenas os 10 primeiros anos de muitos que estão por vir, assim esperamos!

Têca Têca2 Têca3

Direção criativa: Helô Rocha; Stylist: Daniel Ueda; Beleza: Henrique Martins; Trilha: Zé Pedro; Direção de desfile: Zé Pedro; Inspiração: Orixás da Bahia, crença do candomblé e o axé; Materiais: Rendas, crochê manual, bordados, franjas de pedrarias.

O penúltimo desfile do dia foi da Iódice. Valdemar Iódice e Simone Nunes mostraram uma forte influência nordestina em sua coleção. Os tons terrosos foram as cores principais dando destaque para o amarelo que remete ao azeite de dendê. A simplicidade e o luxo se misturam nessa coleção assim como as misturas de estampas.

iodice Iodice 2

Direção criativa: Valdemar Iódice; Estilo: Simone Nunes; Styling: Pedro Sales; Beleza: M.A.C; Trilha sonora: Max Blum; Inspiração: Nordeste do Brasil; Materiais: Rendas, couro, tecidos naturais como algodão, seda e linho rústico.

E, para finalizar Samuel Cirnansck teve uma inspiração que na minha opinião foi simplesmente fantástica! Um suposto baile no filme O Iluminado de Stanley Kubrick,  é genial. Com certeza ele conseguiu imprimir essa ideia que carrega o mistério e o suspense com muito glamour. As cores predominantes são preto e branco com toques de dourado. Fiquei sonhando acordada com um vestido desses, in love!

Samuel samuel 2

Direção criativa: Samuel Cirnansck; Styling: Samuel Cirnansck e equipe; Beleza: Celso Kamura; Trilha sonora: João Kaarah; Inspiração: Um suposto baile acontecido nos anos 20 no Hotel Overlook, do filme “O Iluminado” (1980); Materiais: Bordados de cristais, tule, cetim de seda, plumas, jacquard, organza.

Bom pessoal, assim eu finalizo essa sexta e que o clima do SPFW inspire vocês nesse feriadinho!

Beijos e, não deixem de curtir a matéria do último dia do SPFW que vai ao ar amanha aqui no blog!

Caroline Rodrigues

#universovintage

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s